300500451 info@novoplano.pt

Está Endividado ? Conheça as causas e as soluções!

endividado

O endividado é alguém (pessoa singular ou empresa) que contraiu muitas dividas e que ainda não estão pagas.

Em Portugal grande parte do endividamento das famílias está relacionado com credito bancário (crédito à habitação, automóvel, pessoal ou cartão de crédito).

O elevado endividamento pode levar ao sobreendividamento que é uma situação em que os rendimentos mensais de um agregado familiar são insuficientes para fazer face às suas despesas mensais. Para evitar situações de sobreendividamento é fundamental ter uma taxa de esforço (despesas com empréstimos a dividir pelos rendimentos mensais do agregado familiar) inferior a 35%.

Normalmente, as pessoas sobreendividadas entram em situação de incumprimento.

As principais causas de incumprimento são:

 

  • desemprego
  • divorcio
  • Doença
  • Aval pessoal em um negocio que falhou
  • Dividas sobre Fiadores

Ter prestações em atraso tem consequências, que podem ser graves, para o devedor e para o seu agregado familiar. Em uma primeira fase moras e outros encargos e passados mais de 3 meses o recurso a um tribunal por parte do credor e a possibilidade de penhora dos bens.

Passos fundamentais para sair do incumprimento:

 

A solução a tomar em cada caso depende das causas do incumprimento se são temporárias ou permanentes, e da antiguidade do incumprimento.

A Lei permite aos credores executarem de forma coerciva todo o património do devedor até a realização integral do seu crédito, desta forma procure a solução que melhor salvaguarda os seus interesses patrimoniais.

Soluções para casos incumprimento de  pessoa singular:

 

Renegociação de dividas – Quando o incumprimento é pontual e reversível, no curto ou médio prazo, as iniciativas de renegociação, deverão iniciar-se através dos instrumentos extra judiciais.

Recuperação financeira – A reestruturação da divida é indicada quando as pessoas singulares estão com dificuldades em cumprir com as suas obrigações mas ainda é possível a sua recuperação. Pode-se apresentar um plano de pagamentos junto de um tribunal para futura apreciação dos credores e homologação por um juiz. Este plano pode ser um PER ou um plano de pagamentos judicial.

Insolvência pessoal  – Se está numa situação de incapacidade generalizada e atual de cumprir com as suas obrigações vencidas, nesse caso a solução adequada pode ser a apresentação à insolvência com exoneração do passivo restante.